Blog / Por que vale a pena adiantar a declaração do Imposto de Renda?



Mal as fantasias de Carnaval saíram das avenidas e entrou em cena outro personagem, menos carismático, é verdade: o temido Leão do Imposto de Renda(IR). O prazo para as declarações começou no dia 2 e segue até 28 de abril.A tabela de referência foi reajustada em apenas 1,54%, índice abaixo da inflação. Com isso, precisarão entrar no bloco dos que declaram IR quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 (veja outros critérios nas tabelas nesta página).

Segundo a delegacia da Receita Federal de Blumenau são esperadas 80 mil declarações na cidade e 190 mil nos 47 municípios atendidos pela regional do Vale do Itajaí. Nesta região, em 2016 os tributos federais totalizaram uma arrecadação de R$ 6,3 bilhões (nesse valor estão inclusos, além do IRPF, todos os outros tributos federais como imposto de renda para pessoas jurídicas, PISCofins e IPI). Para 2017, a expectativa é de que uma alta de 6,5%.

Em Santa Catarina, a expectativa é de 1,2 milhão de declarações em 2017, 21 mil a mais do que o registrado em 2016. E os primeiros dias já foram de alguma movimentação entre contribuintes e contabilistas. Nos cinco dias iniciais de declaração, a Receita Federal registrou em todo o país pouco mais de 1 milhão das 28,3 milhões de entregas esperadas até o fim do prazo.

Para o presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis da região (Sescon Blumenau), Jeferson Pitz, antecipar-se na hora de declarar os ganhos de renda traz sobretudo duas grandes vantagens: uma é a promessa da Receita Federal de estar nos primeiros lotes das restituições (o primeiro deve sair em junho e o último, em dezembro). A outra é a possibilidade de corrigir informações equivocadas antes do fim do prazo.

— Outro ponto importante é que quem fica por último sempre corre mais risco. Às vezes a pessoa não consegue todos os documentos que precisa, tem que mandar de qualquer jeito e retificar posteriormente, então aumenta o risco de cair em malha. O pior de deixar para os últimos momentos é ter que fazer tudo com pressa sem poder avaliar com calma as informações — analisa.

Este ano foi de poucas mudanças no sistema de declaração. A principal alteração é a exigência de CPF para dependentes a partir de 12 anos, em vez de 14, como era até 2016. O presidente do Sescon alerta para a importância de declarar as verbas dos dependentes para evitar problemas com o Fisco. Nos dias 6 e 7 de abril, o Sescon promove mais uma edição da campanha Declare Certo, que levará dicas sobre IR para moradores de cidades como Blumenau, Gaspar, Indaial e Benedito Novo.

Via Jornal de Santa Catarina

Newsletter